Páginas

Falar de Morte ou na Morte...

A morte chega. Foi o tropeção sem graça,
no meio da praça; foi o erro médico
o estiramento muscular, o remédio vencido
o tiro, a bala perdida, a falta de raça

A morte chega sem pressa, sempre na hora
Uma hora depois do almoço, um infarto
Um acidente vascular grave, com SUS tô
Com meio pé, ou pé inteiro, na cova

A morte chega. Foi a falta de sorte
Ao atravessar a rua, o farol quebrado
Sem seta para o lado esquerdo...

A morte chega. Pouco resolve a revolta
Se é jovem, moço bonito ou inteligente
Futuro promissor... A morte é de morte.

Nenhum comentário: