Páginas

Faça!


Quando não puder fazer bem feito, com carinho, esmero; faça sem cerimônia, nas coxas, empurrando com a barriga, mas não deixe de fazer.
O malfeito pode ser consertado, arrumado, até mesmo ser refeito.

Mas se aquilo que sabíamos que tinha que ser feito e deixamos para trás, por falsas alegações; esperar as condições ideais que no íntimo sabíamos que nunca chegariam, é imperdoável. Pois ninguém, alguém ou qualquer pessoa jamais irá consertar, arrumar ou fazer melhor.

Nenhum comentário: