Páginas

De Poetas Tortos e Anjos Manés

Eu vi o poeta saindo de mãos dadas
com um anjo torto
Nem o poeta e assim também o anjo
são capazes de engrenar um poema
de contramão para levantar a musa
madrugada manhã junto com o sol

O poeta - não apenas ele - só conhece
os tortos, os avessos, os diferentes
os Manés, os Garrinchas
os sem sentidos que embarcam, sim,
em canoas furadas

A poesia, meio que afoga, mas
mesmo sem saber nadar, se salva
segurando o rabo do sarã...

Desescrever

Escrevo porque sou analfabeto
Não sei o que leio no correr
dos dias por entre luzes
e becos de fora escondidos

Escrevo, talvez por sina,
mesmo sem entender
tudo aquilo que escrito
a letra transmite ao léu

Escrevo e todos os medos
da extrema escuridão
permanecem para sempre...

Depois do Temporal

Tudo volta ao normal
Depois do temporal
Jogo de bola, areia
grito de gol, ponto final

Novo endereço
Pra uns; enquanto nós
Gotas de lágrimas
Caem dos céus

Delay

Acordei de um sonho e me vi acordando
No sonho eu me via sonhando
Que acordava de um sonho no qual
Me via acordando – cheguei pensar: não é sonho.

Bulas e Receitas

Li todas as bulas dos barbitúricos
Anotei os sintomas colaterais
Analisei os prós e contras
Antes de postar a carta no correio

A Vida Continua

Uns são corruptos e democratas
Outros corruptos e golpistas
No meio disso tudo
Tem os usuários de drogas,
Sonegadores de impostos,
Pessoas que vão a missa aos domingos,
Outros que gostam de caipirinha,
Sem falar naqueles que tomam aspirinas,
Quando sentem dor de cabeça,
E outros abrem as pernas e cabeça passa...

61 Canalhas

Sabia, não tinha certeza, somos um bando de canalhas...
Canalhas, canalhas, canalhas! Vociferou Tancredo Neves
Naquele remoto ano de 64 apontando o dedo
Para o canalha presidente da câmara dos deputados

Sabia, não tinha certeza, o congresso é caro aos canalhas
Canalhas deputados obedientes a um canalha maior
Que coloca outro, igual ou maior, na presidência da república
A face da nação se transmuta em pátria canalha...

Não todos, avisa-me a voz interna contra a generalização...
Não, decerto não, mas 61, com toda veemência afirmo: são
São canalhas que se vendem por uma momentânea sinecura

Águas de Cuiabá

Quem sai na chuva é pra se molhar, diz o dito sabido
Molhado, reparo, esqueci o guarda chuva
esqueci o chuveiro ligado
esqueci de pagar a conta da Sanecap.

Preciso não esquecer, Cuiabá sobrevive
mesmo depois de todos os mortos
e o Cuiabá resiste mais ainda
mesmo que todas contas fiquem inadimplentes.

Despedidas

Os poetas estão indo embora,
Enquanto isso chegam os chatos
De galocha com seus sapatos
Engraxados, mas sem brilho
                              nem lustre.

Eles não Gostam de Negros


Dedicado a José Catalão

Eles não gostam de negros
Dizem que são brasileiros
e vieram navios negreiros
mas não gostam de pretos

Eles não gostam de negros
Dizem ter um pé na cozinha
mas não gostam de pretos

Um Segundo

O poema feito com precisão

de um segundo,

quando embargava no ônibus,

não explodiu,

se perdeu no caminho

entre a intuição e o papel.

Fecha Aspas

Quem não tem dúvidas
De certo tem dívidas.
E quem não tem dívidas
Mas dúvidas de dívidas
De vidas passadas
Está numa dividida, sem aspas.